alexa

icorp | Blog

icorp | Blog

Vingadores: A Revolução cinematográfica dos Heróis!

Vingadores é com certeza o maior fenômeno pop realizado até hoje, a repercussão da reunião dos heróis mais poderosos do universo é imensurável. Com um total de 22 filmes, contabilizados já com a estreia de Ultimato no dia 25 de Abril, a Marvel consolida um império construído lá atrás.

Com uma visão diferente de tudo que tinha sido feito ainda, esse estúdio fez uma revolução no mundo dos heróis e na maneira de se fazer cinema. Incluindo novas técnicas e fazendo um emaranhado de histórias para deixar todo mundo de cabelo em pé, se tornou a receita do bolo.

Vou tentar fazer um breve resumo deste universo que com certeza vai ficar marcado para sempre em nossas vidas. Então se você ainda não conferiu todos os filmes, tenha cuidado porque a seguir temos muito Spoilers pela frente.

Resumo Do Universo Marvel

Em 2008 houve a estreia de Homem de Ferro, dirigido por Jon Favreau e estrelado por Robert Downey JR. O filme se mostrou irreverente e conforme o retorno das bilheterias se mostraram atrativos, os responsáveis pela Marvel viram uma oportunidade única.

Na cena pós-crédito, a introdução de Nick Fury (Samuel L. Jackson) mostrou a ponta de um vasto universo que iria ser apresentado para o mundo inteiro, e foi assim o pontapé inicial de uma maneira ORIGINAL de se fazer cinema (Apresentando o seu próprio Universo).

Uma das inovações inseridas foi a utilização das cenas pós-créditos, fazendo com que ninguém se levantasse do seu lugar após o término de cada filme. Sempre aguardando subir todos os letreiros para conferir as cenas que apesar de rápidas deixavam o público com a pulga atrás da orelha.

Algumas cenas faziam referências aos próximos heróis que iriam surgir, outras faziam ligações entre vários personagens ou também havia as que eram apenas alívios cômicos. Mas sempre a curiosidade do espectador era aumentada no final de cada sessão, se tornando assim uma marca registrada dos filmes Marvel.

E o que falar dos atores escolhidos para interpretar os heróis? Podemos afirmar que foram escolhas mais que acertadas, ficando a associação de ator/personagem com uma identificação muito forte. Ao ouvir falar de Homem de Ferro é muito difícil não surgir na mente a imagem de Robert Downey Jr, sendo uma das interpretações mais fortes e marcantes deste universo, a forma como ele se encaixou na excentricidade do personagem é fantástica.

Temos ainda a liderança do Capitão América, interpretado por Chris Evans, que já tinha sido um super-herói no Quarteto Fantástico como o Tocha Humana. Mas sendo o soldado franzino que acreditava nos seus ideais e posteriormente se transformou na esperança da américa e também do mundo que Evans ficou marcado.

Hulk, o grandalhão verde que tem uma força descomunal já foi interpretado por vários atores, mas Mark Ruffalo foi o que conseguiu melhor representar a parte humana de Bruce Banner até a transição para o Incrível Hulk.

Paul Rudd como o minúsculo Homem Formiga também se mostrou um casamento perfeito, o ator já tem a comédia como uma das suas principais características e como esperado não deixou a peteca cair. Fazendo com o que seu personagem crescesse a cada aparição, literalmente!

Não podemos esquecer também de Chris Hemsworth com o seu poderoso martelo e também com piadas afiadas como mostrado em Thor Ragnarok, o Deus do trovão foi tomando destaque a cada história e se mostrou uma figura muito importante no desenrolar dos acontecimentos.

Ainda temos Chadwick Boseman trazendo charme e garra para seu Pantera Negra, Tom Holland exercendo renovação e alegria como Homem Aranha e Benedict Cumberbatch carismático no papel de Doutor Estranho. E não poderia faltar o poder feminino representado pela destemida Scarlett Johansson como Viúva Negra e pela excelente atriz Brie Larson no papel de Capitã Marvel.

Havendo tempo para o surgimento dos ainda “desconhecidos” para a maioria, Guardiões da Galáxia:

O time é formado por Chris Pratt no melhor papel da sua vida (Senhor das Estrelas), a exuberância de Zoe Saldana como Gamora, a ingenuidade de Dave Bautista no papel de Drax. E completando o time com o humor ácido de Bradley Cooper emprestando sua voz a Rocket e as várias fases de Groot (Vin Diesel).

Os filmes tinham a finalidade de apresentar cada personagem, mostrando os desafios e as características de cada um. Sendo uma viagem intrínseca que fazia um elo com o espectador de uma forma simples e significativa, deixando uma relação de admiração e conhecimento para quem ainda não conhecia alguns personagens.

Tudo isso poderia ser comparada com uma grande árvore genealógica, gerando assim uma grande família que tinha como objetivo principal salvar o mundo, refletida na estreia de Os Vingadores-2012.

O nascimento dos vingadores

Com certeza esse foi um dos clímax para todo mundo que gosta de super heróis, a junção de Capitão América, Homem de Ferro, Thor, Hulk, Viúva Negra e Gavião Arqueiro em um único filme. Além de ter várias cenas de ação, a trama foi bem desenvolvida e teve bom tempo de tela para cada vingador se destacar. Mas isso tudo foi possível pelo trabalho feito lá atrás, com a apresentação e desenvolvimento de cada personagem no seu tempo devido.

E o vilão escolhido para essa grande reunião foi Loki (Tom Hiddleston), irmão de Thor que em posse de seu cetro com a Joia da mente em seu núcleo ameaçava toda a vida na terra. Na primeira edição dos gibis dos Vingadores, é Loki o responsável pela primeira reunião dos heróis. A Marvel se manteve fiel a essa ideia e fez o seu maior filme até então, tendo uma arrecadação de 1 bilhão de dólares no cinema mundial.

Infelizmente nem todos conseguem fazer um planejamento bem feito a longo prazo, como podemos notar no estúdio rival que não se atentou para as novas tendências do mercado e tentou reunir vários personagens em um universo que não tinha sido apresentado até então para o grande público (Liga da Justiça pagou o pato!).

Em 2015 os Vingadores tiveram seu retorno em Era de Ultron, com a introdução de Mercúrio (Aaron Johnson), Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen). Mas a apresentação principal ficou para o poderoso Visão (Paul Bettany), um ser sintético que possui a Joia da mente e que foi criado pelo vilão do filme, Ultron.

A ameaça agora enfrentada pelos nosso heróis é representada por uma inteligência artificial (Ultron) que Tony Stark achava que poderia concluir o seu programa de defesa global, mas ele se rebela e mostra outros planos para a humanidade. Na minha opinião este filme não teve o mesmo charme e brilho do primeiro, mas mesmo assim ele conseguiu manter os Vingadores no auge e com uma força pulsante. Esta sequência também fez bonito nas bilheterias e arrecadou 1,4 Bilhão de dólares no mundo inteiro, consolidando ainda mais o universo Marvel.

Outra vez a cena pós-crédito cumpre seu papel e prepara o espectador para o próximo filme, Guerra Infinita-2018. Agora como esperado o antagonista é ninguém menos do que Thanos (Josh Brolin), um dos maiores vilões das HQs. Ele está em busca das Joias do infinito para eliminar metade da população mundial e assim na sua concepção trazer o equilíbrio para o universo.

A reunião agora é de mais de vinte heróis na tentativa de impedir o plano de Thanos, criando a história mais densa e impactante enfrentada pelos Vingadores na tela grande. O ponto mais interessante deste filme é que a maioria das especulações que cada fã fez saiu pela culatra, o desenrolar da trama se mostrou ainda mais espetacular do que era previsto e ainda gerou uma explosão de sentimentos em cada um quando o filme chegou ao fim.

Ficando nítido o grande plano da Marvel, os filmes individuais sempre tiveram ligações significativas e foram traçados para o pano de fundo inicialmente decidido lá atrás, o grande embate contra THANOS. A derrota mais intensa tomada pelos Vingadores é revelada, deixando apenas poucos sobreviventes para juntar os cacos para o próximo filme.

O futuro da Marvel

Em relação ao futuro deste universo apresentado, eu creio que Thanos vai ser o divisor de águas, através das consequências de seus atos, alguns heróis terão suas passagens consolidadas e outros se revelaram serem mais importantes ainda. E claro, no final deste segundo embate novos personagens irão surgir, com eles novas histórias, novos caminhos a serem descobertos e assim o Universo Marvel continuará a rodar seu maquinário em um universo infinito!

Levando a Vingadores: Ultimato a ser o filme mais esperado de todos os tempos, todos estamos curiosos para saber qual será a próxima cartada apresentada nesse fenômeno pop chamado Vingadores.

A minha aposta para dia 25 de Abril é que o Homem Formiga será o precursor para a tão esperada reviravolta dos Vingadores. E ae, qual é a sua aposta?

GO AVENGERS!!

Olá amantes da sétima arte, Acompanhe o Moska no Cinema!
Queremos usar o nosso site para debater de uma forma mais informal sobre o mundo cinematográfico. Sabe aquela conversa de boteco que você tem com seu amigo sobre seu filme preferido? É desta forma que queremos apresentar as nossas ideias no Moska no Cinema.
Acesse nosso site e fique por dentro das estreias, dos clássicos e de tudo que está rolando no dia a dia das telonas!

www.moskanocinema.com.br

Estamos te esperando!

Sobre el autor

Moska no Cinema
Moska no Cinema

Autor anónimo cuyo hobbie es debatir de una forma informal sobre el mundo cinematográfico. Creador del sitio "Moska no cinema" en el cual se debate acerca de todo lo que sucede en el mundo de la gran pantalla... en PORTUGUÉS.

Agrega tus comentarios